–Investigação da Dor

Exame de corpo inteiro

A termografia infravermelha, também denominada termometria cutânea, é um método médico complementar que faz parte do estudo fundamental da área de saúde, em diferentes disciplinas básicas, da Fisiologia à Semiologia, mais especificadamente denominada Termologia Clínica. Esta área abrange o estudo dos fenômenos térmicos biológicos normais e sob condições especiais como no estresse, por exemplo, bem como de várias doenças como alterações, disfunções, hipertermia, hipotermia, inflamação, isquemia, neuropatias, tumores, cicatrização e disfunção endotelial.
A termometria cutânea foi utilizada em aeroportos e outros estabelecimentos públicos da Europa e Ásia durante o surto de gripe suína (Influenza A H1N1) em 2009 para rastreamento de febre e possíveis portadores de gripe em que se identificava aumento da temperatura na parte superior da cabeça e da face.

Trata-se de um exame com câmera que possui sensores térmicos com alta sensibilidade aprimorados durante a Guerra do Golfo que permite se obter imagens de alta resolução em sala preparada com temperatura controlada. Não há exposição à radiação, não é invasivo portanto indolor, não se utiliza contrastes e que pode ser realizado em qualquer pessoa como crianças, gestantes e idosos com ênfase na documentação de dores agudas, crônicas entre outras patologias.

Essas imagens do corpo inteiro são estudadas com software específico que permite identificar alterações de temperaturas características de disfunções.Pode-se fazer o mapeamento cutâneo da distribuição vascular e microcirculatória, estudos vasculares de perfusão tecidual, disfunção endotelial, avaliação do fluxo sanguíneo cutâneo pelo sistema neurovegetativo simpático (regulação neurovascular cutânea).

Tem a sua Aplicação para Auxiliar no Diagnóstico de Diversas Patologias como:

Síndromes Miofasciais (dores musculares lombares, torácicas e cervicais, dor nos braços, antebraços, coxa, perna e ombro)

back-muscle

Neuropatias periféricas (Polineuropatia diabética, Síndrome do Túnel do Carpo, Neuropatias traumáticas, Neuropatias pós-herpéticas e Síndrome Complexa de Dor Regional)

Radiculopatias (Hérnia de disco lombar e cervical)

Mielopatias ( Traumatismo raquimedular e compressões tumorais medulares)

Dores pós Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Fibromialgia

Disfunção da articulação temporo-mandibular e outras dores oro-faciais

Investigação de Cefaléias (Dores de cabeça)

Estudo de má circulação periférica (varizes e tromboses)

Artrites, Tendinites, Bursites e Fascites Plantares

Bloqueios Anestésicos de Dores Lombares, Dorsais e Cervicais Termoguiados

Cervicalgia

Portanto a termometria cutânea é ferramenta que atende a diversas especialidades médicas como Cirurgia Vascular, Ortopedia, Neurocirurgia, Cirurgia Torácica, Neurologia, Fisiatria, Reumatologia, Medicina do trabalho, Oncologia.

O paciente que sofre de dor pode utilizar deste exame para documentar a dor e com seu médico e/ou fisioterapeuta direcionar o tratamento e acompanhar os resultados do mesmo.